Gruta do Lago Azul | ©Banco de imagens da Embratur

Bonito

5 motivos para escolher essa viagem

  • Os rios de águas transparentes, perfeitos para fazer flutuação, como o Sucuri e o Baía Bonita, cheios de peixes coloridos.
  • As cachoeiras: em Bonito fica a Boca da Onça, a mais alta do Mato Grosso do Sul, com 157 metros de queda.
  • A impressionante Gruta do Lago Azul, com água cristalina, belas formações rochosas e fósseis de animais pré-históricos.
  • O bate e volta até Jardim, a 75 quilômetros, para fazer a flutuação no Rio da Prata e testemunhar a revoada de pássaros do Buraco das Araras.
  • O Parque Ecológico do Rio Formoso, com atrações para a família toda: trilha, flutuação, passeio a cavalo ou de bike, tirolesa, stand up paddle...
Buraco das Araras | ©Secretaria de Turismo de Bonito

Check-list antes de fazer as malas

  • FUSO HORÁRIO Uma hora a menos em relação ao horário de Brasília. Adota o horário de verão (outubro a fevereiro).
  • Clima No período mais quente, de outubro a março, a temperatura passa facilmente dos 30°C. No inverno, seco e ameno, os termômetros ficam entre 15°C e 25°C.

Só tem aqui

O Abismo Anhumas, caverna submersa alcançada apenas com descida de rapel. Dentro dela, o mergulho nas águas cristalinas revela formações rochosas incríveis, como cones que atingem até 20 metros de altura.

Programe-se

Dezembro e janeiro são os meses em que a cidade enche e os passeios ficam mais concorridos. Mas é entre junho e agosto, quando chove menos, que a visibilidade da água aumenta – ou seja, essa é a melhor época para fazer as flutuações. Quem visita Bonito nesse período pode curtir também o Festival de Inverno, no fim de julho, com shows musicais, projeções de filmes e peças de teatro.

Saiba mais

Rios cristalinos, grutas, trilhas, cachoeiras. O incrível conjunto de atrações naturais faz de Bonito um dos melhores destinos de ecoturismo do país, com diversão para a família toda – da descida radical de rapel no inacreditável Abismo Anhumas às lagoas com prainhas perfeitas para um dia de sossego. Há muito o que ver na cidade, por isso vale a pena organizar uma programação de passeios. Não deixe de incluir na lista o que Bonito tem de melhor: as flutuações. Você veste a roupa de neoprene e, de máscara e snorkel, cai na água para observar uma inacreditável quantidade de peixes e a espetacular flora subaquática. À noite, dois programas são clássicos. Um é o Projeto Jiboia, com uma apresentação que desvenda o mundo desses animais, sempre às 19h. Outro é o Taboa Bar, que serve cachaças em infusões com frutas e especiarias. Para experimentar mais sabores locais, aposte no tereré, bebida que mistura mate e água fria, e nos sorvetes de frutas do cerrado do Palácio dos Sorvetes – o lugar também inventou o sorvete assado, que vai ao forno com salada de frutas, creme de leite e chantilly.

  • Abismo Anhumas | ©Secretaria de Turismo de Bonito

    Abismo Anhumas | ©Secretaria de Turismo de Bonito

  • Passeio de bóia cross em Bonito | ©Secretaria de Turismo de Bonito

    Passeio de bóia cross em Bonito | ©Secretaria de Turismo de Bonito

  • Cachoeira na Estância Mimosa | ©Secretaria de Turismo de Bonito

    Cachoeira na Estância Mimosa | ©Secretaria de Turismo de Bonito

  • Passeio a cavalo | ©Banco de imagens da Embratur

    Passeio a cavalo | ©Banco de imagens da Embratur

  • Flutuação no Rio da Prata | ©Secretaria de Turismo de Bonito

    Flutuação no Rio da Prata | ©Secretaria de Turismo de Bonito

  • Águas cristalinas da Gruta do Lago Azul | ©Secretaria de Turismo de Bonito

    Águas cristalinas da Gruta do Lago Azul | ©Secretaria de Turismo de Bonito

  • Rio Sucuri | ©Secretaria de Turismo de Bonito

    Rio Sucuri | ©Secretaria de Turismo de Bonito

  • Passeio na Gruta do Lago Azul | ©Banco de imagens da Embratur

    Passeio na Gruta do Lago Azul | ©Banco de imagens da Embratur

Confira as ofertas incríveis da To Go