Ilhéus | ©Banco de imagens da Embratur

Ilhéus

5 motivos para escolher essa viagem

  • As praias. Ilhéus tem orlas urbanizadas (praia da Avenida), areias tranquilas (Jairi), boas ondas para surfe (Batuba e Back Door), mar calmo (Milagres)... As mais belas ficam ao norte, no caminho para Itacaré, e ao sul, rumo a Canavieiras.
  • Os hotéis pé na areia: dos resorts às pousadinhas, boa parte das hospedagens da cidade dá acesso direto ao mar.
  • O centro histórico, com casarões e igrejas do início do século 20. A época marcou o auge do Ciclo do Cacau, que fez Ilhéus crescer e prosperar.
  • As fazendas históricas de cacau Yrerê e Primavera. Dá para conhecer a história das propriedades, passear pelas plantações e saber mais sobre todo o ciclo de produção da fruta.
  • O bate-e-volta até Itacaré, a 70 quilômetros. As praias Itacarezinho, Havaizinho, Engenhoca, Jeribucaçu e Prainha estão entre as mais belas do litoral baiano.
Estátua de Jorge Amado | ©Setur/Gabriel Carvalho

Check-list antes de fazer as malas

  • FUSO HORÁRIO Segue o horário de Brasília, mas não adota o horário de verão (outubro a fevereiro).
  • Clima Faz calor o ano todo – entre outubro e março, as temperaturas máximas ficam entre 25°C e 30°C. Mesmo no inverno, quando as mínimas podem chegar perto de 15°C, os termômetros ficam entre 20°C e 25°C nos períodos mais quentes do dia. Março, abril e maio são os meses com maior incidência de chuvas.

Só tem aqui

O legado de Jorge Amado. Nascido na vizinha Itabuna, o escritor viveu em Ilhéus, cidade que inspirou vários de seus romances. A construção onde ele morou abriga a Casa de Cultura, bom lugar para iniciar um passeio pelo centro histórico. O Bar Vezúvio e o antigo cabaré Bataclan, ambos eternizados no romance Gabriela, Cravo e Canela, são outras paradas imperdíveis no bairro, assim como o Mercado de Artesanato, a Catedral de São Sebastião e a igreja São Jorge de ilhéus.

Programe-se

Os personagens Gabriela e Nacib, de Gabriela, Cravo e Canela, ganham vida nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, no Bar Vesúvio. A encenação ocorre todos os dias, às 21h. No Bataclan, uma peça teatral apresentada todas as quartas (o ano todo), às 20h30, conta histórias do cabaré.

Saiba mais

O extenso litoral de Ilhéus deixa todo mundo feliz, dos surfistas às famílias que viajam com crianças. Entre praias urbanas e orlas desertas, não há como não encontrar um cantinho perfeito de areia para passar o dia. Muitas vezes, esse cantinho está logo ali, a poucos passos do hotel. Na cidade baiana, o caminho entre o mar e a piscina é tão percorrido quanto as ruas do centro histórico. O bairro, cheio de construções do início do século 20, tem um charme extra: quando passear por ali, lembre-se de que aquele movimento, aquelas ruas e construções aparecem em muitas obras do escritor Jorge Amado. Em muitos daqueles casarões viveram os barões do cacau – para saber mais sobre o cultivo da fruta, que bancou o desenvolvimento da cidade durante o Ciclo do Cacau, agende uma visita às fazendas históricas, localizadas na estrada que segue para Itabuna. Boa notícia: Ilhéus tem aeroporto próprio, que recebe voos das principais companhias aéreas do país.

  • Catedral de São Sebastião | ©Setur/Gabriel Carvalho

    Catedral de São Sebastião | ©Setur/Gabriel Carvalho

  • Orla deserta de Ilhéus | ©Setur/Gabriel Carvalho

    Orla deserta de Ilhéus | ©Setur/Gabriel Carvalho

  • Palácio Paranaguá | ©Setur/Gabriel Carvalho

    Palácio Paranaguá | ©Setur/Gabriel Carvalho

  • Hotel pé na areia | ©Banco de imagens da Embratur

    Hotel pé na areia | ©Banco de imagens da Embratur

  • Mercado de Artesanato | ©Setur/Gabriel Carvalho

    Mercado de Artesanato | ©Setur/Gabriel Carvalho

  • Praia em Ilhéus | ©Banco de imagens da Embratur

    Praia em Ilhéus | ©Banco de imagens da Embratur

Confira as ofertas incríveis da To Go